Publicado em 28 de março de 2019 por Laura Quariguazy - Roteiro
Restaurantes amigáveis aos praticantes da quaresma
Celebrando a tradição Católica, conheça casas que atendem dos desprovidos de carne vermelha aos que aproveitam a estação para veganizar

No período que antecede o domingo de Páscoa, contado desde a quarta-feira de cinzas, muitos brasileiros praticam a tradição Católica da quaresma. Os dias, considerados de devoção e penitência, implicam, na maior parte, em jejum.

O mais escolhido (no quesito alimentação) é a abstinência da carne vermelha. Mas há também os que cortem frango e peixes, e, nos últimos tempos, quem tenta “veganizar”. Hoje, facilmente encontra-se casas adaptadas a todos os gostos.

Em celebração à essa tradição que compõe a cultura brasileira, selecionamos seis casas amigáveis aos praticantes da quaresma – dos lights aos mais comprometidos.

Para quem tirou a carne vermelha

Grelhado de frutos do mar, com lagosta, camarão, filé de pescada amarela, lula e mexilhão. Reprodução/Instagram @recantodocamarao

Recanto do Camarão

Aqui a variedade vai da cozinha internacional ao sushi. O ideal, em época de quaresma, é apostar em pratos tamanho família, como o Grelhado de frutos do mar (foto, R$ 179,90 para duas pessoas), ou no rodízio de frutos do mar, que inclui mais de dez pratos, como iscas de tilápia, camarão à grega, risoto de bacalhau e arroz de mariscos. O valor, por pessoa, é de R$ 49,90 até o fim do mês.

Praça do DI, Taguatinga Norte. 3563-1083. Terça a quinta, das 11h30 à 0h. Sexta e sábado, das 11h30 à 1h. Domingo, das 11h30 às 23h.

Nau Frutos do Mar

Em Brasília, o Nau é uma das referências mais conhecidas de frutos do mar à la carte, para dividir. Além do atrativo que é o ambiente amplo, iluminado, e com vista para a Ponte JK, soma-se o fato de o menu ser descomplicado. Camarão empanado com gergelim, Camarões à Nau (releitura semelhante à aquela receita famosa do Coco Bambu…) e Camarão Fortuna do Mar estão entre as alternativas mais conhecidas. Os preços estão sempre na casa dos R$ 100.

Setor de Clubes Sul , Trecho 2 , Conj. 41, Próximo à Ponte JK. 3252-0155. Segunda, das 12h às 15h30, e das 18h às 22h. Terça a quinta, das 12h às 23h. Sexta, das 12h às 15h30, e das 18h30 à 0h. Sábado, das 12h à 0h, e domingo, das 12h às 22h

Para quem está sem carne, frango e peixe

Divulgação

Empório Árabe

Comida árabe é uma excelente alternativa, seja em qual casa for. Sem carne, são pastinhas (hommus, coalhada), saladas (tabule), esfihas (queijo, espinafre), charutinhos recheados com legumes, pães… O diferencial do Empório Árabe é, além de já oferecer as comidas citadas acima, a existência, toda última sexta do mês, de uma noite árabe dedicada à gastronomia do Oriente Médio. A noite, de festa, transforma a saída em jejum num acontecimento ainda mais leve. Na ocasião mensal, é oferecido um buffet – composto por entradas, pratos principais e sobremesas -, além de apresentações de dança do ventre durante o jantar. Por pessoa, paga-se R$ 78,90.

215 Sul, todos os dias das 11h à 0h. Avenida das Castanheiras, Lote 1060, Loja 24, em Águas Claras. Sempre das 10h à 0h. 3436-0063.

Bhumi

Lar de comidinhas orgânicas e saudáveis, o Bhumi começou o ano totalmente reformulado. Motivo a mais para quem já conhece revisitar o espaço, e, para quem não conhece, dar de cara com novas energias. No menu, buffet a R$ 64,90 o quilo, e também alternativas à la carte. Chamam a atenção as entradinhas, que trazem ao almoço um ar mais sofisticado, como a Couve-flor assada com especiarias (R$ 24,90) e a Tábua Style (R$ 19,90), que tem coalhada vegana de castanha, hommus, chips de legumes assados e palitinhos de cenoura e pepino crus.

SCLS 113, Bloco C, Lote 34. Segunda-feira a sábado, das 8h às 22h. Domingo, das 8h às 16h. 3345-0046.

Para quem veganizou

Reprodução/Instagram @supren_verda

Supren Verda

O almoço no Supren Verda segue o padrão dos naturais: estilo self-service, a quilo (R$ 59), sempre com pratos sem glúten e orgânicos. No jantar, além do buffet, são oferecidos caldos. No Supren, as receitas são mais sóbrias. Até as folhas de salada passam por algum beneficiamento, seja com molhos, apresentações diferentes… Pode-se também notar a independência que as receitas da casa têm da soja, provando que veganismo não é sinônimo de monotonia ou privação. Curiosidade: o Supren Verda foi idealizado por uma família que já está na 5ª geração de vegetarianos e veganos.

203 Norte, Bloco D, Loja 53 (virado para a quadra residencial). Todos os dias, das 11h30 às 15h e das 19h às 22h.

Villa Vegana

Vegano-brasileiro, a casa é querida por quem deseja almoçar sem pressa (a casa não funciona no jantar), em família. Situado no Setor de Clubes, o Villa apresenta ambiente sereno, cercado de natureza. As receitas trazem um pouco de tudo, sem abrir mão do tradicional arroz e feijão. Destaque para a variedade de tortinhas e canapés, que contribuem para a montagem de um prato mais diverso. O buffet custa R$ 38,50 por pessoa, e além da refeição livre (não é quilo), dá direito à água e sobremesa.

Setor de Clubes Sul, Trecho 2, Lote 59, sede do Clube Amygo. Terça à sexta, das 11h30 às 15h. Sábado e domingo, das 12h às 15h30.

Últimas notícias

Veja mais notícias