Publicado em 21 de julho de 2019 por Laura Quariguazy - Curiosidade
Pesquisa mosta que gim pode ser feito a partir da ervilha
As ervilhas não exigem aplicações de fertilizantes nitrogenados sintéticos poluentes, que são amplamente e muito usados ​​na agricultura industrial

O gim (ou gin) está com tudo. Em alta, a bebida foi protagonista de boa parte dos coquetéis de 2018. Apesar de ser um tipo antigo de bebida, do século XVII, o gim está tendo seus dias de glória atualmente.

E um novo estudo divulgado recentemente sugere que há uma maneira de o gin ser ainda mais tendência: sendo feito de ervilhas.

Uma equipe de 11 pesquisadores sugeriu que o uso de ervilhas em vez de grãos pode auxiliar a reduzir o nível de poluentes emitidos na preparação da bebida. E embora esses cientistas acreditem que as ervilhas podem servir de base para muitas bebidas, incluindo vodka ou mesmo cerveja, elas já tentaram fazer gim de ervilhas e os resultados são animadores – inclusive no quesito sabor.

O que dizem os pesquisadores da ervilha

“Descobrimos que a pegada ambiental da ervilha era significativamente menor do que a da gim de trigo em 12 dos 14 impactos ambientais avaliados, desde a mudança climática, poluição da água e do ar até o consumo de energia fóssil”, disse Pietro Iannetta, ecologista molecular que fazia parte do estudo.

Esses pesquisadores se uniram à Arbikie Distillery, da Escócia, para produzir alguns lotes de testes de gim feitos a partir de ervilhas moídas.

Ervilhas – trabalhando com bactérias em suas raízes – são capazes de converter nitrogênio da atmosfera em fertilizante biológico. Como resultado, não exigem aplicações de fertilizantes nitrogenados sintéticos poluentes, que são amplamente e muito usados ​​na agricultura industrial.

Últimas notícias

Veja mais notícias