Publicado em 3 de outubro de 2019 por Gula Certa - Notícia
Após descoberta de fraudes, Governo suspende venda de 33 azeites de oliva
A maior parte das fraudes foi feita com a mistura com óleo de soja e óleos de origem desconhecida

O governo federal, por meio do Ministério da Agricultura, suspendeu a venda de 33 marcas de azeites de oliva que apresentaram adulterações em sua composição. As informações oficiais foram divulgadas pela Agência Brasil.

A maior parte das fraudes foi feita com a mistura com óleo de soja e óleos de origem desconhecida. Os lotes suspensos podem ser consultados aqui.

“Embora os supermercados tenham sido alertados quanto às marcas que sistematicamente produzem azeite fraudado, muitos comerciantes ainda insistem em vender esse tipo de produto em razão do baixo preço”, ressaltou a pasta. Praticamente não existe mais estoque no mercado desses lotes, e os remanescentes foram destruídos após o julgamento dos processos administrativos.

A expectativa é que, a partir de 2020, a fiscalização seja ainda mais rigorosa, com o uso de aparelhos portáteis. Esse aparelhos fazem uma análise preliminar bastante precisa, no momento da fiscalização, sem necessidade de aguardar resultados laboratoriais que, em geral, demoram mais de 30 dias entre a coleta e o recebimento do laudo.

Confira a lista completa de azeites de oliva que tiveram a venda suspensa:

  • Aldeia da Serra
  • Barcelona
  • Casa Medeiros
  • Casalberto
  • Conde de Torres
  • Dom Gamiero
  • Donana
  • Flor de Espanha
  • Galo de Barcelos
  • Imperador
  • La Valenciana
  • Lisboa
  • Malaguenza
  • Olivaz
  • Oliveiras do Conde
  • Olivenza
  • One
  • Paschoeto
  • Porto Real
  • Porto Valencia
  • Pramesa
  • Quinta da Boa Vista
  • Rioliva
  • San Domingos
  • Serra das Oliveiras
  • Serra de Montejunto
  • Temperatta
  • Torezani
  • Tradição
  • Tradição Brasileira
  • Três Pastores
  • Vale do Madero
  • Vale Fértil
Últimas notícias

Veja mais notícias