Publicado em 14 de outubro de 2019 por Laura Quariguazy - Curiosidade
Sim, você pode congelar o vinho
Essa é uma excelente maneira de economizar as sobras de vinho na geladeira

Diferentemente do que é difundido, não há nada errado em congelar o vinho. Quem conta tudo é o Dr. Vinifera, da Wine Spectator. Para o especialista, essa é uma excelente maneira de economizar as sobras de vinho na geladeira, principalmente para cozinhar depois. Mas não há nada que impeça você de bebê-lo.

Muitas vezes compramos vinhos novos para cozinhar, ou até mesmo deixamos de executar receitas pela falta de ingrediente. Por isso, a dica é congelar pequenos cubos na própria forma de gelo, e levá-los direto para a panela.

As particularidades de se congelar o vinho

Há duas coisas a ter em mente, porém, para não fazer bobagem. Assim como a água (e o vinho é principalmente composto de água), o vinho se expande à medida que congela.

Se for uma garrafa de vinho fechada e lacrada, isso significa que o vinho congelante ficará sem espaço muito rapidamente. Nesse ponto ele: a) vazará pela cortiça; b) empurrará a cortiça para fora; c) quebrará a garrafa ou d) todas as opções acima. Como precaução, sempre congele o vinho em um recipiente que permita a expansão.

Depois que o vinho derreter novamente, você poderá notar cristais de tartarato. Eles são inofensivos, mas geralmente se formam quando um vinho é submetido a temperaturas muito frias.

O especialista também lembra que vinho espumante congelado e descongelado provavelmente perderá sua carbonação.

Últimas notícias

Veja mais notícias