Publicado em 29 de abril de 2020 por Laura Quariguazy - Meio ambiente
Enzima criada em laboratório acelera degradação do plástico
Em testes, uma tonelada de garrafas plásticas foi degradada em 90% em 10 horas

Uma enzima bacteriana mutante capaz de acelerar a reciclagem de garrafas de PET foi desenvolvida por cientistas da companhia francesa Carbios. A enzima reduziu as garrafas plásticas a fragmentos químicos que puderam ser usados para a produção de novas garrafas, mantendo a mesma qualidade da resina virgem.

A empresa francesa planeja usar a tecnologia para reciclar plásticos em escala industrial dentro de cinco anos. A companhia fechou parceria com grandes empresas, como a Pepsi e a L’Oréal, para acelerar o desenvolvimento da enzima.

De acordo com o Embalagem e Marca, a novidade foi publicada neste mês na revista científica Nature. Os cientistas analisaram a enzima e introduziram mutações para melhorar sua capacidade de quebrar o PET, material de que as garrafas são feitas. Eles também a tornaram estável a 72 °C, próximo à temperatura perfeita para degradação rápida, segundo os estudos.

Em testes, uma tonelada de garrafas plásticas foi degradada em 90% em 10 horas.

Últimas notícias

Veja mais notícias