Publicado em 8 de agosto de 2020 por Gula Certa - Notícia
Nada fácil: PF está 4% mais pesado no bolso
Cebola praticamente dobrou de preço, assim como o feijão e a batata, que também sofreram aumentos expressivos

Novos dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA) apontam que o PF nosso de cada dia (arroz, feijão, carne, salada e acompanhamento) está 4% mais pesado no bolso em comparação com os preços do início da pandemia.

Esse aumento ocorreu considerando apenas os preços dos produtos: arroz, feijão, carne bovina, carne suína, carne de frango, ovos, tomate e alface para a salada, batata, cebola e óleo de soja. Preços de energia elétrica e gás não foram considerados.

Só quem desceu foi o preço das carnes suína e de frango: -3,09% e -6,51%, respectivamente. Agora veja os aumentos: cebola (50,96%), feijão (37,61%) e batata (29,95%). Isso indica que o valor médio gasto por domicílio com o almoço subiu de R$ 186,70 para R$ 194. Dados da inflação também comprovam a realidade deste aumento.

Últimas notícias

Veja mais notícias